Projeto Político Pedagógico

O Tecnólogo em Eletrônica Industrial a ser formado pelo Departamento Acadêmico de Eletrônica do
campus Florianópolis/IFSC, será um profissional com graduação em nível superior, legalmente habilitado
para a pesquisa e o desenvolvimento de Sistemas Eletrônicos que integrem de forma inovadora tecnologias
emergentes e potenciais do setor eletrônico, bem como capacitado para atuar na comercialização, operação e manutenção de tais sistemas.


O Tecnólogo em Eletrônica Industrial, em consonância com o Catálogo Nacional de Cursos
Superiores de Tecnologia 2016 da SETEC/MEC (SETEC-MEC, 2016), será capaz de desempenhar funções,
como:
• Projetar circuitos eletrônicos.
• Planejar e supervisionar a instalação de sistemas e dispositivos eletrônicos utilizados na indústria.
• Supervisionar a manutenção de sistemas e dispositivos eletrônicos utilizados na indústria.
• Controlar a qualidade de produção de máquinas e dispositivos eletrônicos.
• Vistoriar, realizar perícia, avaliar, emitir laudo e parecer técnico em sua área de formação.

A partir do exposto, é possível se constatar que o Perfil Profissional do Egresso, de acordo com o
MEC, além de superar uma visão tradicionalista de chão de fábrica, assim como uma formação profissional
compartimentalizada, por conseguinte, anuncia um horizonte de competências que esse deverá adquirir no
transcorrer da sua formação acadêmico-profissional.

O Tecnólogo em Eletrônica Industrial, de acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia 2016 da SETEC/MEC (SETEC-MEC, 2016), está habilitado para atuar nas seguintes áreas:
• Empresas do segmento eletroeletrônico.
• Empresas de planejamento, desenvolvimento de projetos e assistência técnica.
• Indústrias gráficas, têxteis, químicas, metalúrgicas e de informática.
• Laboratórios e centros de desenvolvimento e pesquisa.
• Montadoras automobilísticas e de aviões.
• Instituições de Ensino, mediante formação requerida pela legislação vigente.

Além das áreas de atuação, referidas no Catálogo 2016 SETEC/MEC, o egresso do CST em
Eletrônica Industrial poderá, e é oportuno ampliar a visão sobre a capacidade desse profissional, propiciar o
prosseguimento de estudos na Pós-Graduação, como preconiza a SETEC/MEC em documentos oficiais, ao
informar que esse estará apto a se matricular em um curso de Pós-graduação na área de Engenharia
Elétrica, entre outras, na premissa de construir, se for o caso e assim desejar, uma carreira acadêmica.

A Classificação Brasileira de Ocupação (CBO), mantida pelo Ministério do Trabalho, de acordo com
a descrição 2143 que faz referência aos profissionais Engenheiros Eletricistas, Eletrônicos e afins, e mais
especificamente, no presente caso, a subdescrição 2143-65, referida ao profissional Tecnólogo em
Eletrônica, apresenta e normativa sua ação profissional, em termos de competências, nos seguintes termos:
Executam serviços elétricos, eletrônicos e de telecomunicações, analisando
propostas técnicas, instalando, configurando e inspecionando sistemas e
equipamentos, executando testes e ensaios. Projetam, planejam e especificam
sistemas e equipamentos elétricos, eletrônicos e de telecomunicações e
elaboram sua documentação técnica; coordenam empreendimentos e estudam
processos elétricos, eletrônicos e de telecomunicações. (MINISTÉRIO DO
TRABALHO, 2017).

No âmbito regional do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (CREA-
SC), o egresso de Curso Superior de Tecnologia na área de Eletrônica, está cadastrado na instituição como
Tecnólogo em Eletrônica, e de acordo com o que estabelece os artigos 3o e 4o da Resolução número
313/1986, do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA, 1986), com competências
relacionadas “a pesquisa, desenvolvimento, operação e manutenção de equipamentos e sistemas
eletrônicos, seus serviços afins e correlatos, respeitando os limites de sua formação” (CREA-SC, 2017).

Ante o exposto, podemos enumerar as competências do profissional formado pelo curso:
1. Executar serviços elétricos e eletrônicos e de telecomunicações, analisando propostas técnicas,
instalando, configurando e inspecionando sistemas e equipamentos, executando testes e ensaios;
2. Projetar, planejar e especificar sistemas e equipamentos elétricos, eletrônicos e de telecomunicações e
elaborar sua documentação técnica;
3. Coordenar empreendimentos e estudar processos elétricos, eletrônicos e de telecomunicações.

Uma das características desejadas do perfil do Tecnólogo em Eletrônica Industrial, egresso do
Campus Florianópolis, como uma competência, é a capacidade de inserção e de integração ao mundo
do trabalho. Avalia-se que grande parte dessas características depende de um “fazer docente” que
promova, como uma intencionalidade posta, uma integração entre teoria e prática sintonizada com o
currículo e na implementação de ações pedagógicas dirigidas a uma aprendizagem ao longo do curso,
que contribua para o desenvolvimento do intelecto.

As práticas pedagógicas de cada docente, por conseguinte, previamente acordadas entre o
coletivo de professores do Departamento Acadêmico de Eletrônica, como uma construção histórica,
também constituem, entre outros, fator determinante para que a referida integração aconteça de forma
efetiva e se supere a tradicional e histórica fragmentação da Matriz Curricular.

É oportuno ainda se comunicar que as práticas pedagógicas desse corpo de professores
advogam uma dinâmica educacional centrada no educando, dialógica e cooperada, de forma a que:
• O planejamento das Unidades Curriculares pelo coletivo de professores e sua publicização em
um Ambiente Virtual de Aprendizagem;
• A utilização de atividades em laboratório, tanto nas unidades curriculares do núcleo básico
quanto naquelas de caráter profissionalizante geral ou específico; e
• A integração entre unidades curriculares, na premissa de se instituir contextos acadêmicos
relacionados com o perfil profissional do egresso do CST em Eletrônica Industrial, assim como
com o mundo do trabalho.

A integração significativa entre teoria e prática neste projeto, tem como grande aliado os
Projetos Integradores (PI) alocados em duas fases do curso, na premissa de se oportunizar momentos
acadêmicos que convirjam para inserir os alunos em situações com o mundo de trabalho do curso, a
partir das quais seja possível esses externalizarem competências desenvolvidas, assim como
evidenciar características de um perfil profissional em construção.

Na integração entre teoria e prática, a utilização dos laboratórios é essencial, em face da
Matriz Curricular dessa oferta acadêmica apresentar unidades curriculares com carga horária
planejada em prática e teórica, como um contributo a que o coletivo de professores possa balizar um
“fazer docente”. No total, têm-se 880h da carga horária alocada em atividades de cunho prático.

Informa-se que os laboratórios vinculados ao Departamento Acadêmico de Eletrônica (Item IX
deste documento) têm recebido, ao longo dos últimos anos, importantes incrementos e atualizações,
de modo que estes estão equipados para as exigências pedagógicas estabelecidas neste projeto, bem
como dessa carga horária e de suas atividades acadêmicas.

Responsável: Prof. Reginaldo Steinbach
E-mail: eletronicaindustrial.cst.fln@ifsc.edu.br
Telefone: (48) 3221-6066
Titulação: Mestre
Formação Acadêmica: Tecnólogo em Sistemas Eletrônicos

Regime de trabalho: 40h DE

O discente do Curso de Tecnologia em Eletrônica Industrial é avaliado de forma contínua em cada
unidade curricular, de modo a sanar possíveis lacunas na aprendizagem e garantir o crescimento do aluno e
o seu aprimoramento em termos de conhecimento, com as competências necessárias para atuar como
Tecnólogo em Eletrônica, e assim atender a concepção do curso, qual seja, oferecer formação de qualidade
não apenas na sua dimensão conceitual, mas propiciando o saber ser (atitudes, posturas e valores) e o
saber fazer (conhecimentos e habilidades).

A avaliação da aprendizagem será realizada em concordância com o Regulamento Didático-
Pedagógico (RDP) do IFSC.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv2.appdocker1-inst228/09/2022 02:31