Projeto Político Pedagógico

O egresso do Curso de Empreendedorismo no Setor Turístico terá competências e habilidades
para empreender novos negócios no ramo do turismo, de forma criativa e com responsabilidade
socioambiental, baseados em um planejamento prévio.

O egresso do Curso de Empreendedorismo no Setor Turístico terá competências e habilidades
para empreender novos negócios no ramo do turismo, de forma criativa e com responsabilidade
socioambiental, baseados em um planejamento prévio.

O egresso do Curso de Empreendedorismo no Setor Turístico terá competências e habilidades
para empreender novos negócios no ramo do turismo, de forma criativa e com responsabilidade
socioambiental, baseados em um planejamento prévio.

A avaliação será baseada nas competências, considerando o aluno como um todo, seu
crescimento e desenvolvimento durante o decurso. Para tanto, não serão utilizados métodos
somativos, mas sim uma avaliação diagnóstica e formativa, que se preocupará com o estágio
inicial de conhecimentos do aluno, seu desenvolvimento durante o percurso, sua percepção
quanto ao seu próprio “caminhar”. Os professores também deverão observar a coerência do
trabalho pedagógico com o perfil do egresso previstos no Curso.

As avaliações serão compostas por:

Exercícios individuais e em grupo;
Atividades práticas com simulação empresarial;
Estudos de caso.

Além das competências técnicas, serão analisadas as seguintes atitudes dos alunos:

Assiduidade e pontualidade à aulas;
Postura e respeito ao próximo;
Cumprir as tarefas solicitadas, respeitando os prazos;
Contribuir para as aulas com interesse, iniciativa e empenho.

Os registros das avaliações são feitos de acordo com a nomenclatura que segue:
E - Excelente;
P - Proficiente;
S - Satisfatório;
I - Insuficiente.

O registro, para fins de documentos acadêmicos, será efetivado ao final de cada unidade
curricular, apontando a situação do aluno no que se refere à constituição de competências. Para
tanto, utilizar-se-á nomenclatura:

A - (Apto): quando o aluno tiver obtido as competências, com conceitos E, P ou S e frequência
mínima de 75%;

NA - (Não Apto): quando o aluno não tiver obtido as competências, ou seja, conceito I ou
frequência inferior a 75%

A recuperação de estudos deverá compreender a realização de novas atividades no decorrer do
período do próprio curso, que promovam a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das
competências. Ao final dos estudos de recuperação o aluno será submetido à avaliação, cujo
resultado será registrado pelo professor.

Cristine Ferreira Costa
Chefe DEPE
Cristine.costa@ifsc.edu.br

.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv2.appdocker1-inst227/09/2022 20:45