Projeto Político Pedagógico

Qualificar profissionais que atuam com a interpretação do patrimônio natural e histórico-cultural – especialmente em âmbito turístico – para promoverem, em suas atividades, a interpretação significativa ao público – com base no conhecimento do recurso, da audiência e de técnicas comunicativas apropriadas – e a conservação do patrimônio sob sua tutela.

A presente Formação Continuada aprimora e fortalece a interpretação do patrimônio que já vem sendo realizada por profissionais do segmento turístico - em nível local, regional e nacional, especialmente:

  • Guias de Turismo.

  • Condutores ambientais e culturais locais.

  • Monitores em museus ou em centros de visitação com foco ambiental ou sociocultural.

  • Profissionais que atuam com educação ambiental e patrimonial.

  • Interpretar o patrimônio natural e histórico-cultural em atividades turísticas e educativas, objetivando a significação do recurso pelo visitante e promovendo inter-relações cognitivas e emocionais do público com o mesmo.

  • Promover a proteção e conservação do patrimônio em atividades turísticas e educativas, através da interpretação com foco na significação pessoal do recurso, com sua consequente apreciação pelo público.

  • Planejar, organizar e gerir atividades interpretativas, promovendo sua avaliação periódica.

O componente curricular será desenvolvido através de:

  • aulas teóricas dialógicas;

  • realização de exercícios teóricos sobre fundamentos e metodologias interpretativas;

  • elaboração e execução de atividades interpretativas individuais pelos discentes, conforme as diferentes abordagens trabalhadas;

  • desenvolvimento de oficinas teórico-práticas envolvendo expressão corporal e contação de histórias;

  • realização de avaliações processuais: teóricas e atitudinais, além de autoavaliação discente ao final do componente curricular. (Consultar PPC na íntegra).

Liz Cristina Camargo Ribas - lizribas@ifsc.edu.br

Neste curso, as avaliações acontecerão através de:

  • Avaliação diagnóstica, processual, formativa, somativa, continuada e diversificada. Serão considerados critérios como: assiduidade, leitura e discussão de textos, resumos, realização de trabalhos e tarefas, participação nas aulas, avaliação escrita, trabalhos, apresentação de seminários, colaboração e cooperação com colegas e professores.

  • Avaliação durante todos os momentos do processo de ensino e aprendizagem, valorizando o crescimento do aluno qualitativa e quantitativamente. Haverá recuperação paralela de conteúdos e avaliações, quando necessário. A recuperação de estudos deverá compreender a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do período letivo, que possam promover a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das competências.

 

A avaliação prima pelo caráter diagnóstico e formativo, consistindo em um conjunto de ações que permitem recolher dados, visando à análise da constituição das competências por parte do aluno, previstas no plano de curso. Suas funções primordiais são:

  • obter evidências sobre o desenvolvimento do conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias à constituição de competências, visando a tomada de decisões sobre o encaminhamento dos processos de ensino e aprendizagem e/ou a progressão do aluno;

  • analisar a consonância do trabalho pedagógico com as finalidades educativas previstas no Projeto Pedagógico do Curso; (Consultar PPC na íntegra).

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv2.appdocker1-inst226/09/2022 10:29