Projeto Político Pedagógico

A agricultura tem o compromisso de produzir alimentos de qualidade e em quantidade suficiente para atender a demanda da crescente população mundial, com respeito à natureza, preservando ecossistemas naturais e utilizando de forma racional recursos como solo, água e as reservas minerais. A produção agrícola depende da exploração de recursos naturais finitos e da influência de fatores ambientais não controláveis, sendo igualmente afetada pelo contexto socioeconômico contemporâneo. Para fazer frente às demandas atuais e emergentes de formação profissional, o Bacharel em Agronomia deve ser preparado para assimilar e interagir de forma positiva com fatores políticos, econômicos, sociais e culturais em suas múltiplas dimensões. O Agrônomo ou Engenheiro Agrônomo atua, de forma generalista, no manejo sustentável dos recursos naturais, visando à produção agropecuária. Em sua atividade, desenvolve projetos de produção, transformação, conservação e comercialização de produtos agropecuários; organiza e gerencia o espaço rural; promove a conservação da qualidade do solo, da água e do ar. Controla a sanidade e a qualidade dos produtos agropecuários; desenvolve novas variedades de produtos; otimiza tecnologias produtivas e atua com as políticas setoriais. Coordena e supervisiona equipes de trabalho; realiza pesquisa científica e tecnológica e estudos de viabilidade técnico-econômica; executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em sua atuação, considera a ética, a segurança e os impactos sócio-ambientais. O egresso do Curso Superior de Bacharelado em Agronomia formado pelo IFSC deverá ter um forte embasamento científico e profissional que lhe permita desenvolver uma visão sistêmica da natureza e das etapas dos processos produtivos, observando as demandas atuais e emergentes da sociedade. De forma mais específica, objetiva-se formar profissionais que:  Sejam críticos, éticos e responsáveis profissionalmente e socialmente;  Tenham conhecimento das tecnologias, bases científicas e fatores de produção necessários para atingir a melhor eficiência técnica e econômica, utilizando preceitos ecológicos e racionais;  Utilizem conhecimentos técnicos fundamentados numa visão sistêmica e humanística, com lógica e criatividade, mantendo o pensamento reflexivo a serviço da sustentabilidade econômica, social e espacial;  Promovam o desenvolvimento social e econômico de forma mais justa e humana no meio em que vivem;  Sejam engajados e tenham conhecimento de política agrícola, de forma a garantir melhores condições para a vida e permanência no campo;  Percebam as transformações sociais e seu respectivo impacto no mundo do trabalho, atuando de forma proativa em situações emergentes;  Sejam capazes de adaptar seu discurso à prática profissional de forma democrática e ética de modo a respeitar as diferentes culturas, modos de ser e pontos de vista.

O Engenheiro Agrônomo atua na administração de propriedades rurais; em postos de fiscalização, aeroportos e fronteiras como agente de defesa sanitária; em órgãos públicos como agente de desenvolvimento rural, ou na padronização e classificação dos produtos agrícolas; em empresas de projetos agropecuários, rastreabilidade, certificação de alimentos, fibras e biocombustíveis; em indústrias de alimentos e insumos agrícolas; em empresas que atuam na gestão ambiental e do agronegócio; no setor público ou privado no controle de pragas e vetores em ambientes urbanos e rurais; em empresas e laboratórios de pesquisa científica e tecnológica. Pode atuar de forma autônoma, em empresa própria ou prestando consultoria. A atuação inclui ainda atividades de supervisão, coordenação, orientação técnica e ensino nas seguintes áreas:  construções para fins rurais e suas instalações complementares;  irrigação e drenagem para fins agrícolas;  fitotecnia e zootecnia;  melhoramento animal e vegetal;  recursos naturais renováveis;  ecologia;  agrometeorologia;  química agrícola;  produção agropecuária;  edafologia;  fertilizantes e corretivos;  processo de cultura e de utilização de solo;  microbiologia agrícola;  parques, paisagismo e jardins;  mecanização na agricultura;  implementos agrícolas;  nutrição animal;  agrostologia;  bromatologia e rações;  economia rural e rural;  seus serviços afins e correlatos.

O curso de agronomia tem como objetivo central formar egressos capazes de contribuir para o desenvolvimento do setor agropecuário e da sociedade em geral, por meio das seguintes competências:  Formar, organizar e trabalhar em grupos;  Planejar, produzir, conservar e comercializar alimentos, fibras e demais produtos agropecuários;  Projetar, coordenar, fiscalizar e assessorar projetos agropecuários, aplicando padrões e medidas de padronização e qualidade estabelecidas pela legislação e regulamentações vigentes;  Promover a utilização dos recursos naturais e da biodiversidade de forma sustentável e ecologicamente correta;  Realizar pesquisa e extensão, experimentação, ensaios, análises e, divulgação de técnicas e tecnologias;  Promover o desenvolvimento sustentável do setor agropecuário com a utilização de estratégias de gestão e tecnologias adequadas para o empreendimento rural, considerando a realidade social a ser aplicada.  Realizar vistorias, perícias, avaliações, arbitramentos, laudos e pareceres técnicos, com conduta ética, responsabilidade técnica, social e ecológica.

VER PPC 

3. Nome do responsável pelo projeto Chefe DEPE: Andreia Hoepers; andreia.hoepers@ifsc.edu.br; (47) 3627-4500 ramal 208. 4. Contatos Prof. Jefferson Schick; jefferson.schick@ifsc.edu.br - 47 9 8425 7172 5. Nome do Coordenador do curso Prof. Jefferson Schick; jefferson.schick@ifsc.edu.br - 47 9 8425 7172

VER PPC 

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver4.srv4inst1 09/12/2019 04:58