Projeto Político Pedagógico

A egressa do curso FIC em Formação Continuada em Cidadania, Alfabetização E Letramento
deve demonstrar competências e habilidades que a torna apta a compreender a leitura e a escrita em
situações de uso cotidiano, conhecer os processos de codificação e de decodificação grafofonêmicos e
numéricos necessários à vida diária e buscar soluções cotidianas para seu dia-a-dia, partindo de reflexões
acerca do seu direito à educação e identidade.

Qualquer atuação no mundo do trabalho que exija a competência do letramento.

Possibilitar o acesso das mulheres à leitura e à escrita em situações de uso cotidiano.


Compreender as letras e os números, bem como os processos de codificação e de decodificação
grafofonêmicos e numéricos necessários à vida diária.


Despertar para a necessidade de sua (re)inserção no sistema educacional, contribuindo para uma
discussão mais aprofundada sobre direito à educação e identidade.

Aulas presenciais e à distância, através do desenvolvimento de atividades que favoreçam a
construção da base alfabética de escrita e matemática, relacionadas a atividades de construção de sentido
de textos diversos. Atividades de leitura e de contação de histórias. Produção de textos de gêneros
diversos, inseridos nos princípios do sistema alfabético. Produção de atividades matemáticas, inseridas no
sistema aritmético. Para tanto, serão utilizadas situações didáticas de reflexão sobre os usos e funções
sociais da leitura, da escrita e da matemática, a partir de situações do cotidiano das alunas do curso, tais
como a esfera doméstica (rotina de administração do lar, cuidados com os filhos, trato das finanças e do
consumo; observação de calendários, embalagens, correspondências, livros etc); a esfera do trabalho (ler e
escrever no local de trabalho, consultar e preencher fichas, catálogos, participar de reuniões etc); o lazer
(bilhetes de entradas de eventos, cartazes etc.); a participação cidadã (tirar documentos, acessar benefícios
sociais, de associações, ler/ouvir informativos, assistir telejornais etc); e a educação (ler e escrever em
atividades propostas nas escolas, etc). As atividades a distância serão realizadas com suporte de Ambiente
Virtual de Ensino e Aprendizagem (AVEA).

VER PPC

Conforme - REGULAMENTO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO – RDP – 11/2014
Art. 11. § 1o Cada aluno deverá avaliar cada componente curricular, bem como aspectos gerais de
seu curso naquela etapa, ao final do período letivo, cujo resultado deverá orientar o planejamento do
período seguinte
Art. 41. O resultado da avaliação final será registrado por valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez).
§ 1o O resultado mínimo para aprovação em um componente curricular é 6 (seis).
§ 2o Ao aluno que comparecer a menos de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária
estabelecida no PPC para o componente curricular será atribuído o resultado 0 (zero).
§ 3o O registro de cada componente curricular será realizado pelo professor no diário de classe na
forma de valores inteiros de 1 (um) a 10 (dez).
Tratando-se de um curso de formação continuada no modelo híbrido, especialmente dedicado a
mulheres em vulnerabilidade social, a avaliação será realizada a partir de atividades colaborativas e da
construção mútua de construção de conhecimento, a partir dos objetivos do componente curricular. Para
tanto, a verificação do rendimento escolar será feita, ao final do curso, por meio de atividade avaliativa
presencial. As atividades avaliativas possuem peso 10,0 (dez). Havendo mais de uma atividade será
efetuada a média aritmética simples. Será considerado aprovado o cursante que obtiver nota mínima 6,0
(seis).

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker2-srv1.appdocker2-inst127/09/2022 05:07